Instrumentos

Como escolher um roteador portátil?

Um roteador manual é uma ferramenta indispensável para quem gosta de trabalhar com as próprias mãos. Ao contrário da crença popular, este dispositivo não se destina apenas ao trabalho em madeira. Com certos equipamentos, pode ser usado para processar plástico, plexiglass, pedra artificial, compósitos, metais não ferrosos. Em uma palavra, algo universal que pode fornecer uma ajuda inestimável quando você sabe como lidar com isso. E se você tiver a habilidade, então pouco resta a ser feito – para adquirir a melhor fresa manual.

Contente:

Referência histórica

O americano Eli Whitney, que patenteou sua invenção em 1818, é considerado o criador de uma fresadora completa. Claro, um evento tão significativo foi precedido por séculos de desenvolvimento técnico. O primeiro cortador movido a músculo feito de madeira foi localizado na Áustria no final do século 17 e início do século 18.

Whitney aperfeiçoou a tecnologia aplicando o movimento de avanço da peça de trabalho e a rotação da lâmina. A propósito, a máquina foi originalmente projetada para melhorar a eficiência do processamento de metal. A pequena fresa manual surgiu apenas na segunda metade do século XX..

Capacidades do roteador manual

Se falarmos sobre as capacidades da fresa, a lista de habilidades é bastante ampla.

  • perfilamento de borda reta ou curva (piso de escada, tampo de mesa);
  • formação de assentos para acessórios, fechaduras, cantos, toldos;
  • amostragem de um quarto;
  • esmerilhamento;
  • cortar espinhos para conectar peças;
  • furos de perfuração;
  • alinhamento áspero, trabalho de corte (espaços em branco);
  • produção de ranhuras longitudinais ou espirais em balaústres, pernas, etc .;
  • gravura (afresco ou escultura), talha;

  • montagem de laminados de móveis;
  • dispositivo de fendas, dobras, ranhuras (para comunicação de componentes de móveis).

Estas são as principais habilidades graças às quais o roteador manual recebeu críticas entusiasmadas, especialmente de marceneiros, fabricantes de móveis e construtores..

Tipos de roteadores de mão

As fresas existentes no mercado são tradicionalmente divididas em três tipos: topo, borda e lamelar. Mas qual roteador de mão é melhor e como eles realmente diferem?

Superior pode ser imóvel e submersível. O primeiro é um motor com configurações para a profundidade de fresagem movendo a ferramenta para cima ou para baixo. É bastante problemático usá-lo na ausência de experiência, tk. você terá que mudar a posição do cortador sem desligá-lo.

A versão submersível é conveniente porque o motor se move ao longo de uma guia. As molas rígidas fornecem a capacidade de abaixar ou elevar o cortador sem quebrar da peça. Assim, o trabalho fica muito mais fácil e até iniciantes podem fazê-lo..

Edging roteadores são usados ​​com mais frequência para chanfrar e virar bordas. Lamelar a tupia é projetada para a fabricação de ranhuras conectando as partes do produto.

Independentemente do tipo, a fresa é equipada com um grande número de acessórios voltados para a amostragem produtiva e alimentação mais precisa – modelos, batentes, grampos, guias.

Como escolher um roteador manual?

Para escolher um roteador manual para madeira que funcione corretamente por mais de um ano, você precisa prestar atenção a algumas características importantes.

Poder

Este indicador deve ser consistente com os objetivos do trabalho. Ao mesmo tempo, é importante encontrar o equilíbrio ideal entre potência e peso da ferramenta..

É importante!

Por potência, as fresas são divididas em leves (750 W), médias (até 1100 W) e pesadas (mais de 1200 W). Observe que o poder e o profissionalismo da instalação são coisas interdependentes..

Não há necessidade de adquirir um dispositivo profissional para uso doméstico. Fácil a médio o suficiente.

Velocidade

Depende se o aparelho vai funcionar apenas com madeira ou outros materiais ficarão “nos dentes”. O número de revoluções varia de 7 a 24 mil. Quanto à profundidade, para alguns modelos este critério pode chegar a 60 mm, embora para resolver os problemas do dia a dia, uma profundidade de 30 mm seja mais do que suficiente..

Interruptor de energia

Muitos, intrigados com o problema de qual fresa manual escolher, ignoram a mudança. Mas em vão. Deve ser dotado de proteção contra acionamento acidental e possuir mecanismo de travamento. Se isso não for fornecido, a chave terá que ser mantida constantemente, o que, obviamente, não é muito conveniente. Além disso, o bloqueio ajudará a evitar lesões relacionadas ao trabalho..

Collet

Pinças cônicas de aço são reconhecidas como as melhores. Eles se encaixam perfeitamente no eixo cônico do motor. Observe que a pinça deve ser feita de aço temperado. Os de aço comuns se desgastam rapidamente, criam ruído durante a operação, o que complica muito o processo.

Sucção de poeira

No momento, quase todos os fabricantes equipam produtos com eclusa de sucção de poeira. Para obter o melhor resultado possível, esse mecanismo deve ser integrado. A instalação de um gateway às vezes não tem o melhor efeito – a visibilidade se deteriora. No entanto, ao trabalhar em uma mesa dedicada, o aspirador de pó começa a funcionar corretamente..

A propósito, certos requisitos também são impostos à tabela do roteador. Não deve apenas ter pontos de fixação seguros e um sistema de ajuste de altura, mas também garantir uma visibilidade perfeita..

Único

O componente mais importante da máquina, feito de metal estampado. A marca registrada da alta classe é a sola moldada. Excelente acabamento é obtido devido a um bom ajuste à base e uma forma geométrica clara. O apoio de base é o local de deslocamento das alças das peças guia, sobre as quais são fixadas as hastes verticais. A sola deve ser coberta com uma almofada de plástico ou madeira. Não menos significativo é o tamanho do furo que limita o diâmetro da fresa..

É importante!

O acabamento de madeira de qualidade é feito apenas de madeiras nobres.

Mecanismo de haste

O desempenho e a funcionalidade geral da ferramenta dependem em grande parte das características do movimento da “cabeça”. A parte da cabeça se move ao longo das hastes. Esta unidade funciona corretamente se o cortador abaixar sem esforço, suavemente. A profundidade de imersão é determinada por um parafuso ou uma alavanca especial. Quanto mais preciso for o ajuste, melhor será o instrumento..

Se for necessário fazer várias voltas com mudança de profundidade, então uma parada giratória com três degraus e pernas virá em socorro. A parte contrária do batente permite reajustar a força de imersão. É bom se for feito na forma de parafusos roscados, os quais, desapertando e aparafusando, podem ser alterados em altura.

Peças auxiliares

A escolha de um roteador de mão requer não apenas considerar os pontos acima. Detalhes adicionais são importantes.

Uma fresadora de desbaste é usada raramente, na maioria das vezes a precisão de filigrana é necessária. É aqui que todos os tipos de guias incluídos no pacote se tornam necessários..

A vedação de corte foi projetada para guiar o roteador a uma distância igual. Não é tão importante se consiste em dois elementos ou ocupa toda a área de suporte em tamanho, o principal é que o batente seja feito de ligas de alta qualidade, e a área de sua comunicação com a peça seja isolada com um prato de plástico.

Manga (anel de cópia) – uma placa redonda com uma pequena borda, inserida na abertura da sola. Preste atenção à facilidade de fixação – a estrutura deve ser de fixação rápida. Isso eliminará movimentos desnecessários ao posicionar a peça..

Parada de esquina fornece a capacidade de copiar uma peça de trabalho. Neste caso, a peça está localizada acima do template e a fresa repousa sobre uma sonda especial durante a operação. Na hora de comprar, pergunte se seu ajuste é permitido..

Dicas importantes para escolher

  • não persiga o poder, especialmente se predominar o uso manual;
  • a presença de ajuste da velocidade de trabalho é uma vantagem indiscutível. O switch deve estar em um local que evite movimentos acidentais. A roda deve mover-se em etapas, com esforço;
  • verifique a profundidade de imersão. É ideal se a pinça sobressair da estrutura principal. Em casos extremos, atinge o fundo da sola;

  • combine a geometria do cortador com os orifícios na régua da bússola, anel de cópia e o diâmetro da abertura da almofada de referência. Não se esqueça de estimar o tamanho da pinça. Em uma palavra, escolha de acordo com a regra “do cortador”;
  • aprecio a ergonomia. Escolha o tipo de cabo mais conveniente para você, inspecione o cabo – um cabo de alimentação curto que envolve o uso de cabos de extensão não afeta da melhor forma a produtividade do trabalho;
  • testar o mecanismo da haste, a confiabilidade da profundidade de imersão. A cabeça deve correr facilmente, sem distorções e folgas. O batente vertical deve ser firmemente fixado na posição escolhida;
  • certifique-se de instalar componentes auxiliares, verifique a rigidez da ferramenta, tente identificar lacunas;
  • se trabalha sem guias, deve dar preferência a um desenho com a máxima visibilidade. Nesse caso, o tamanho da abertura plantar, a presença de iluminação, um invólucro transparente e um aspirador de pó são importantes;
  • teste o dispositivo em diferentes velocidades, sob carga, sem carga. Vibração e ruído anormal – um sinal de montagem deficiente ou mau funcionamento.

  • a aparência também importa. A gama desses produtos é ampla, portanto, para não se confundir com a infinidade de opções, você pode se familiarizar com os modelos mais populares online. Para fazer isso, basta dirigir um roteador manual de fotos para a busca e escolher uma amostra que seja adequada ao design e ao custo..

Agora você sabe o que é um roteador, em que elementos ele consiste e em quais características técnicas deve prestar atenção ao escolher. Feliz compras!

Como escolher um roteador: instruções em vídeo